quinta-feira, 15 de julho de 2010

Conseguindo tempo onde parece não haver

Um dos maiores obstáculos dos concurseiros é a grande quantidade de horas necessárias para a preparação. Afinal, são poucos os privilegiados que têm a vantagem de não precisar trabalhar e podem se dedicar somente aos estudos e treinos, já que a grande maioria tem a jornada de 8 horas de trabalho para cumprir diariamente.
Desesperador? Nem tanto. Eu afirmo que, mesmo trabalhando o dia inteiro, ainda temos tempo de sobra para estudar. Duvida? Entonces, mira acá...
Vejamos: o dia tem 24 horas. Tirando as 8 que gastamos para trabalhar, temos 16 horas. Dessas, vamos tirar mais 8 que usamos para dormir. Ainda sobram 8 horas livres! É muita coisa! Mesmo descontando 2 horas para café, almoço, banho, deslocamento para o trabalho e outras coisinhas que sempre comem minutos preciosos, ainda assim restam 6 horas diárias!
“Mas mesmo assim não tenho tempo!”, você pensa, “o que estou fazendo de errado?”

Sabe de uma coisa? Provavelmente você está perdendo tempo onde não deve. Veja:
- Ficar batendo papo no Orkut, Facebook e outras redes sociais consome um tempo extraordinariamente grande! Você não precisa acessar o seu Orkut todos os dias. Se for mesmo imprescindível por ser um meio de comunicação entre colegas de trabalho, reserve uma parte do dia para isso, com um limite de tempo pré-determinado. Entre lá, responda as mensagens, e saia. Orkut não é MSN, então seus amigos terão que entender se você não responde os scraps no mesmo dia.
- Por falar em MSN... Nem preciso comentar o quanto você perde do seu precioso tempo com conversas. Apareça por lá só quando precisar falar com alguém. Senão não tem jeito, MSN é uma verdadeira praga que vai drenar os seus minutos de estudo. Por mais que você se declare “ocupado” ou “ausente”, sempre vai ter alguém querendo conversar. Uma coisa leva a outra, e então...
- E-mail também mata tempo! Mesmo que você apague todos os spams e ignore as correntes que te ameaçam com uma morte excruciante se você não repassar a pelo menos 15 pessoas, ainda assim tem as mensagens dos amigos, do trabalho... Sem contar aquela newsletter sobre a sua banda preferida, e também os grupos de discussão sobre Harry Potter, e... Basta, não? É claro que todos nós usamos o e-mail para assuntos profissionais e é inegável que ele quebra muitos galhos, então fechar a caixa postal para sempre está fora de questão. O jeito é separar os e-mails em pastas, sendo que os do trabalho você pode e deve responder o mais rápido possível, e os demais ficam guardadinhos na pasta de assuntos aleatórios para serem lidos no fim de semana. Resista à tentação de abrir e-mails com piadas durante um horário em que você deveria estar estudando. Esses minutos vão te custar caro no dia da prova, e nem queira saber a sensação de perceber que você devia ter lido o Código Penal ao invés daquela lista de piadas de argentinos...
- Twitter serve para que, além de servir como feed de notícias? Ninguém precisa realmente saber que naquele momento você está comendo biscoitos ou que está indo dormir. Na verdade, devia estar estudando.
- Novelas, seriados e jogos de futebol não vão te ajudar a passar no concurso. Desligue a televisão e abra um livro. Se você não pode viver sem aquele seriado que é a razão da sua vida, grave-o para assistir no fim de semana.
- Corpo mole não ajuda em nada. MESMO. Se você é lento(a) para fazer as coisas, o tempo escoa e você nem percebe. A pressa não é inimiga da perfeição se houver concentração também. Trocar a roupa, tomar banho, arrumar o quarto, se maquiar, escovar os dentes, tudo pode ser feito rapidamente (e bem feito). Concentre-se no que está fazendo, faça tudo com vontade, agilidade e eficiência.
- Notícias são importantes, mas fofocas sobre celebridades não são. Atualidades devem estar na pontinha da língua, mas acho que não preciso lembrar nenhum concurseiro(a) de que a cor da cueca do Brad Pitt e a marca do vestido da Angelina Jolie são assuntos que não caem na prova, não é?
A essa altura você deve estar pensando: “ok, tudo está muito bonito, mas... onde fica meu lazer nessa história toda?”
Não fica. Os finais de semana é que servem para isso. Pelo menos um dia por semana você precisa tirar para descansar e esvaziar a cabeça. Use os sábados e domingos para dormir mais, sair com os amigos, ler os e-mails com piadas, assistir aos seriados que você gravou durante a semana. Não quero parecer agourenta, mas também não esqueça que enquanto você está descansando no sabadão, tem muito candidato que está estudando sem trégua!
É, concurso público é um teste duro! Por isso muita gente não agüenta o tranco. Se a Polícia Federal é realmente o que você quer da vida, uma festa na sexta-feira a noite não pode ser mais importante do que ficar em casa estudando, e comprar ingressos para um show não pode ser mais prioridade do que gastar esse mesmo dinheiro em um livro. Deixe a diversão para depois que estiver dentro da PF, você terá a vida toda para isso!
Não parece muito auspicioso? Uma das minhas melhores amigas é promotora de justiça, e todos nós sabemos que é um cargo tão concorrido quanto a Polícia Federal. Ela não ganhou nada de graça. Uma vez um concurseiro perguntou como ela fez para passar, e ela indagou se aquele concurso era mesmo a vida dele. Ele disse que sim. Então a resposta dela foi a seguinte: “se você está respirando e não está estudando, então por que está respirando?”

Texto da Criska

10 comentários:

  1. Meus parabéns Criska, este texto é de grande ajuda a novos concurseiros, que além de ter que trabalhar para se manter, ainda tem a faculdade de quebra pra tomar mais tempo. Hoje estou cursando o 6º período de licenciatura plena em matemática, aspiro entrar na Polícia Federal e seu texto vai me ajudar muito a organizar o meu tempo.

    Também tenho que parabenizar Eduardo Costa da Silva pelo excelente trabalho que está realizando em seu blog.

    Atenciosamente Felipe André.
    E rumo à PF.

    ResponderExcluir
  2. Tem uma coisa que toma mto tempo, ficar falando no telefone, a gente fica papeando e nem percebe

    ResponderExcluir
  3. Wow! Sabe como fazer acordar as mentes desocupadas. Bom trabalho e, continue contribuindo.

    Rafael Rosa

    ResponderExcluir
  4. Estou de acordo com tudo escrito no texto pela colega. Mais ainda na parte,"se aquele concurso era mesmo a vida dele". É assim que estou encarando meus estudos e no dia da prova não será diferente.

    Deixo aqui meu relato não para me gabar,mas para ajudar e contribuir com todos que,como eu, almejam o DPF.

    Quando estou estudando: 1- meu celular fica desligado,telefone de casa alguém da minha família atende e se for para mim estão avisados para pegar recado (até da namorada,que já está avisada hehe). 2- Internet uso só no fim do dia,para ver o blog,orkut (ler alguma coisa nas comunidades da PF),email (outro dia entrei tinha quase 2000,nem uso mais),msn (nem a senha lembro mais),twitter (????). 3- Tv só assisto enquanto almoço (tempo do Globo Esporte). 4- Lazer: Academia 3x por semana 1 hora de treino e futebol com os amigos sábado das 16-18. 5- Estudo sábado de manhã e de tarde antes do futebol. 6- Namorar (ninguém é de ferro também hehe) sábado de noite e domingo. E assim semana após semana.

    É claro,uns reclamam,outros chamam para sair,meu irmão fala que estou em cativeiro,já acharam que estou louco porque pedi um livro de contabilidade de aniversário etc. Só que nada disso pode tirar o nosso foco,nada e nem ninguém.

    Este texto da Criska me fez lembrar uma passagem do livro do C.O.T,escrito por 2 APF's e cotianos (recomendo este livro,serve como inspiração e motivação para todos nós) e um deles dizia: "Quando comecei a estudar,ser Policial Federal para mim não era mais um sonho,era um projeto de vida.Fiz aquelas provas como um náufrago que se apoia num pedaço de madeira para salvar sua vida."

    Desculpa se me alonguei muito,mas queria compartilhar o meu dia-a-dia com os colegas aqui do blog.

    Grande abraço.

    Com DEUS.

    ResponderExcluir
  5. Adilson Nascimento16 de julho de 2010 09:47

    "nem queira saber a sensação de perceber que você devia ter lido o Código Penal ao invés daquela lista de piadas de argentinos..."

    Fantástico.

    O mais difícil, é fazer a família entender nossa dedicação aos estudos, pois, sem dúvida, somente aqueles que estão no caminho para se tornarem futuros Policiais Federais, entendem o significado desta jornada, infelizmente as horas sacrificadas por nós, em detrimento do lazer e família, não são compreendidas por aqueles que nos cercam. Como comentou o colega anterior, cujo irmão fala que está em cativeiro, e louco, porém, não devemos deixar que tais pensamentos tirem nossa motivação.

    Parabéns ao Eduardo Costa da Silva, pelo excelente site, e a Criska, pelos textos sempre inspiradores.

    ResponderExcluir
  6. Fala pessoal...,

    Realmente, ótima postagem. Até porque no nosso caso, "tempo não é dinheiro, tempo é vaga/aprovação."

    Pra mim o mais inconveniente, embora nada incontornável, tem sido a família mesmo.
    Toda oportunidade que tenho compro livros. Sempre sobra uma piadinha kkkk. Tenho de escutar mãe e pai dizerem que só penso nisso, não compro uma roupa...,rsrs. Até porque percebo que minha mãe não aprova a ideia, tem muito medo! Meu pai, por outro lado, parece não crer na real possibilidade de eu ser policial.

    Não importa, como dito na postagem da Criska, eu respiro DPF!

    Claro que socializo, dou uma saída, mas até eu passar, parcero..., a prioridade é o DPF, fato!
    Mas é isso, batalhas precisam ser vencidas.

    Parabéns ao blog Eduardo.
    Tudo de bom p vcs, galera. Cara no livro e PF no peito.

    Rumo ao DPF!
    O
    BS: estou com o Bruno, se por acaso alguém deixou de comprar o livro C.O.T, não sabe o que está perdendo...

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o texto. eu trabalho em perído integral, e ainda moro sozinho, tenho que fazer almoço, janta, lavar minha roupa e ainda estudar. É difícil conseguir conciliar tudo, não tenho mais Facebook, nem msn, e-mail eu só uso pra trabalho mesmo. Twitter nunca tive. Não é fácil, mas é só querer.

    Giancarlo

    ResponderExcluir
  8. Quero acrescentar algumas coisas que tb matam nosso tempo: telefonemas fora de hora, torpedos que a gente recebe e quer logo responder, a "soneca" do despertador, perder tempo escolhendo roupa, etc.
    É uma pena tb que a gente perde tanto tempo indo e vindo pro trabalho, aqui em SP o trânsito é horrível então tenho sempre um livro no carro pra ler na hora do engarrafamento.
    A propósito, faz tempo que não sei mais o que é msn e Facebook, me afastei da vida social, mas não se faz omelete sem quebrar ovos.

    ResponderExcluir
  9. cara muito massa mesmo.. estou precisando me empolgar para o fisico rsrsr estou estudando no modo sedentarismo rsrsrs come dorme estuda kkkk.. meu livro davesticon chegou só pra APF agora é focar nele vlwww abração blog massa

    sem falar que tem afaculdade de comercio exterior me enchendo, mas é p jeito sem ela nao serei APF

    ResponderExcluir
  10. Bruno/Rodrigo/Adilson - Esse concurso também é a minha vida, e também respiro DPF (para total horror da minha família)

    Luísa - Você disse tudo, não se faz omelete sem quebrar ovos!

    Giancarlo - Nada que é fácil tem graça XD

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. O feedback é importante para continuarmos a fazer o que fazemos.