quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Redação com a CESPE/UnB

Olá amigos, tudo bem?
Khadafi morreu, a Grécia está um caos, o Pan-Americano em Guadalajara está maravilhoso e nós continuamos na luta pelo nosso distintivo... (Dever de casa: estudar crise nos países árabes e a crise econômica da União Européia para Atualidades ;D).



Pois bem, hoje trago para vocês um tema que tem um pouco a ver com tudo isso: Redação. Assustado para uns, subestimada por muitos, a redação pode ser uma grande vilão para os que não treinam melhores formas escritas de expressar ideias. Sendo assim, hoje elenquei para vocês alguns temas de redação da CESPE, bem como um texto da Profª Júnia Andrade Viana, da Editora Ferreira, sobre alguns aspectos relativos a redação exigida por esta banca. O texto segue abaixo:



"CESPE

TEMA: logo no edital, o Cespe já deixa às claras uma referência sobre o tema. Normalmente, a banca solicita temas que envolvam assuntos gerais da atualidade ou algum tema pertinente ao conteúdo programático listado para a prova objetiva – neste caso, costuma-se pedir um conhecimento mais específico, técnico da área para a qual se presta o concurso. Por exemplo, na prova para provimento de vagas no Departamento de Polícia Rodoviária Federal, em 2008, a banca pediu atualidades, tanto o é, que na prova discursiva o tema abordou superpopulação; no processo de seleção em andamento para a área fiscal do Espírito Santo – SEFAZ-ES – o Cespe esclarece ainda no edital que o tema da redação consistirá em um dos objetos de avaliação daquele edital, ou seja, em algum conhecimento específico da área.
 

Mas vale esclarecer que, mesmo solicitando conhecimentos específicos, a banca sempre alia esses conhecimentos a conteúdos transversais, ou seja, que mesclem conhecimentos restritos com assuntos da  atualidade, por exemplo. Por isso é sempre bom procurar algo no programa das provas objetivas que tenha consonância com algum fator de conhecimento notório.

Parece fácil, mas temas assim são grandes armadilhas, pois o candidato, sem perceber a maldade, prende-se  a falar tecnicamente do que sabe acerca do que estudou, empolga-se com o assunto que parece dominar,  esquecendo-se de que texto é comunicação, é clareza e, não tecnicismo ou mera demonstração de conhecimento. Fique atento! As bancas não dormem em serviço!
 

TAMANHO DO TEXTO: geralmente, o Cespe pede apenas o máximo de 30 linhas. Normalmente, não se fala em mínimo.

DIVISÃO DOS PONTOS ATRIBUÍDOS:
cada edital do Cespe traz um total diferente de pontos. Há redações que valem 20 pontos, há outras que valem 10. Enfim, não há como precisar o total, é preciso ler as informações oferecidas nos editais de cada concurso.
 

Também não há uma divisão tão categórica para os quesitos macroestrutura e microestrutura, como faz a FCC. Os espelhos avaliativos do Cespe variam bastante. Há espelhos em que os pontos se concentram, em quase 90% da totalidade, sobre assuntos pertinentes à abordagem temática, os quais banca denomina  “aspectos”. Há redações em que se avaliam com mais rigor princípios textuais como objetividade, clareza, lógica das ideias, legibilidade etc.

Apesar da multiplicidade das ferramentas avaliativas do Cespe, uma posição da banca fica às claras: um respeito muito maior à abordagem temática e à organização do texto se comparado à aplicabilidade das regras gramaticais. Menos formalista que a FCC, o Cespe destina normalmente cerca de 10% da pontuação total ao uso das normas do registro formal culto da língua.


No entanto, você que tem dificuldades com a coisa não solte fogos de alegria, pois incorreções gramaticais podem gerar falta de coesão, de clareza e de lógica na exposição de suas ideias. Melhor estudar o bom e velhinho português, pois redação não é fonte dos milagres.


(...)

No Cespe, também procure ocupar o máximo de linhas que puder, mas sempre tendo em vista que cada argumento, cada exemplificação, para o assunto em discussão, deve ocupar um lugar bem claro e definido. Não misture assuntos nos parágrafos e seja obediente aos comandos da prova de redação. Havendo tema que sugira o emprego de conhecimentos extraídos da prova objetiva, lembre-se de que precisa ser comunicativo, ou seja, claro nas suas exposições. Não seja  demasiadamente técnico ao falar do assunto.
Um forte abraço a todos! Até breve.
Profa. Júnia Andrade."


Abaixo, alguns temas de redação que eu selecionei para que a galera possa praticar. Quem se sentir a vontade, publica aí seu texto nos comentários para gente trocar uma ideia. Vai ser bem bacana:



 QUESTÃO 1-
O agravamento da crise global no fim de 2008 aprofundou ainda mais a recessão na economia da zona do euro, arrastando todos os grandes países do bloco para a retração e encolhendo mais até que os Estados Unidos da América, o epicentro dos problemas. Com a Alemanha, a sua principal economia, registrando a maior retração desde a reunificação, em 1990, o PIB dos 15 países da zona do euro (neste ano, a entrada da Eslováquia levou o número de integrantes do bloco a 16) encolheu 1,5% no quarto trimestre do ano passado em relação aos três meses anteriores. A região já vinha de dois
trimestres seguidos de contração (que é a definição técnica de recessão), mas, em compensação, ela era muito mais amena: de 0,2%.
Folha de S.Paulo, 14/2/2009, p. B1 (com adaptações).
Considerando que o texto acima tem caráter unicamente motivador, redija texto dissertativo acerca do seguinte tema.
CRISE ECONÔMICA MUNDIAL, A OUTRA FACE DA GLOBALIZAÇÃO
Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente os seguintes aspectos:
- globalização: tecnologia, aumento da produção e ampliação dos mercados mundiais;
- mundialização da atual crise econômica;
- efeitos da crise econômica.


QUESTÃO 2
TEMA: VENCER A VIOLÊNCIA E A INSEGURANÇA, O GRANDE DESAFIO.

Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:
- ação do crime organizado e do narcotráfico na configuração do atual quadro de violência no Brasil;
- importância da ação policial no combate a violência e riscos que estão sujeitos os profissionais de segurança pública;
- alternativas de combate ao crime.

QUESTÃO 3
Tema: Em meio aos saques e à insegurança, cidades catarinenses atingidas pelas chuvas estão sob uma espécie de toque de recolher decretado pela Polícia Militar. Só poderão ficar nas ruas à noite moradores ou voluntários para ajudar os desalojados. Filas de distribuição de alimentos se espalham pelas cidades. (O Globo, 28/11/2008, capa.)
Considerando que o fragmento de texto acima tem caráter unicamente motivador, redija texto dissertativo acerca do seguinte tema.

"EM MEIO À TRAGÉDIA, A VIOLÊNCIA QUE GERA INSEGURANÇA."

QUESÃO 4
TEMA:  

"DESAFIOS DO DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA: POTENCIALIDADES, LIMITES E CONTRADIÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS"

QUESTÃO 5
O levantamento Mapa da Violência: os Jovens da América Latina indicou que o Brasil ocupa o quinto lugar entre os países do continente com maior número de homicídios de jovens. A pesquisa indicou ainda que o Brasil também ostenta um dos mais altos índices de vitimização juvenil do mundo, o que significa que a taxa de homicídios entre os jovens é bem maior do que entre os não-jovens. Nesse quesito, o país aparece em terceiro lugar no ranque, atrás apenas de Porto Rico e Venezuela. Traduzindo em números: entre 1994 e 2005, a taxa de homicídio total no Brasil passou de 20,2 para 25,2 mortes para cada 100 mil habitantes. No mesmo período, esse índice, apenas entre os jovens, subiu de 34,9 para 51,6 homicídios.
Família Cristã, fev./2009, p. 19 (com adaptações).
.
Considerando que o texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema.
A TRAGÉDIA DA VIOLÊNCIA E OS JOVENS
Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:
- violência como característica do mundo contemporâneo;
- drogas ilícitas, álcool, trânsito e violência;
- oportunidades educacionais, culturais e profissionais: caminho para reduzir a violência juvenil.


Bom, espero que aproveitem e compartilhem bastante. Quem se sentir a vontade de mostrar sua redação, é só publicá-la nos comentários. Quem não se sentir, tudo bem, só pratique em casa. Mas foco nos estudos a aprimoramento constante!
Um forte abraço, bons estudos.
E rumo à Polícia Federal!

12 comentários:

  1. Agora os historiadores vão tirar isso de fichinha! Hahahha! "Pra que serve história?!" Bom, pra mim, me ajudou muito a aprimorar minha leitura, escrita e outras formas de interpretação! hehe!

    Cara, temas em relação à Kadhafi, Osama Bin Laden, 10(11) anos de Torre Gêmeas... crise econômiga mundial (subprime), é batata cair... meu medo é eles pegarem e fazerem um lobisomen juntando as coisas hehe!

    Outro tema também poderia ser a reforma do CPP (12.403) e a questão do alcool no meu penal, que está muito debatido atualmente!

    Rumo à PF! Detonando!

    Luka Rizzieri

    ResponderExcluir
  2. Ah, esqueci de comentar... Eduarado, Edward Said trabalha bem com essa visão e transformação do ocidente para o oriente, não sei se voce chegou a ler ou ver algo sobre ele... ele explica essa questão do Ultranacionalismo, e questões do oriente que estão atualmente atormentando a mente dos candidatos!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Excelentes dicas, Luka!
    Pois é, cara... Nessas horas, as pilhas infinitas de textos da facul de História me servirão para alguma coisa... Huhsaushuahsuas...

    Não conheço o Said, mas vou pesquisa a respeito. Excelente recomendação, irmao.

    Abração!

    ResponderExcluir
  4. Dicas Maravilhosas! vou praticar, ótimas recomendaçãoes!!

    Jaqueline Maria

    PETROLINA-PE

    ResponderExcluir
  5. A POLICIA FEDERAL É A MELHOR E MAIS EQUIPADA E MAIS BEM PAGA ISSO NÃO SE DISCUTE, MAS QUEM SOBE O MORRO E FAZ E ACONTECE É SOMENTE O BOPE!

    ResponderExcluir
  6. tenho uma grande duvida!!!! me ajudem!!!
    meu sonho é entrar na policia federal,como a maioria,se não, todos deste blog rsrsrs!!
    é a respeito do meu nivel superior!!
    sou formada em gestao em serviços da saúde e no meu diploma: "curso superior de formação especifica em gestao em serviços da saúde" quero saber se o meu curso é valido para o concurso, pois nao adianta eu criar espectativas,se o meu curso nao for aceito,mais mesmo assim estou estudando e me preparando fisicamente,alguem pode me ajudar??! desde já agradeço
    meu imail: leticiasserpa@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se seu curso for classificado como tecnico ou pos-medio ele nao e valido. Geralmente sao curso com duracao de ate 3 anos.

      Excluir
  7. Me chamo Joao Paulo Rocha Ataya...prazer!Eu queria saber,atraves deste emissor:quais os temas especificos em redação para concurso de Departamento da Policia Federal(DPF)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo, você deve procurar as provas anteriores da Polícia Federal, assim você terá uma ideia do que é cobrado, tanto na prova objetiva quanto na redação. Sugiro o site: PCI concursos. Também farei o concurso para Agente da PF. Abraço.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Minha redação: Vencer a violência e a insegurança. O grande desafio

    Dentre os mais diversos problemas enfrentados pela sociedade, como o desemprego, a falta de hospitais e educação precária, podemos destacar a segurança como sendo um dos mais preocupantes.
    A violência gerada por facções criminosas e tráfico de drogas é a mais decorrente, resultando em homicídios, cárcere privado, levando muitas crianças e jovens para o mundo do crime, muitas vezes sem volta, deixando famílias e sociedades impotentes para reverter esse processo.
    As ações dos órgãos de segurança pública, tem sido intensificadas nas regiões mais afetadas com a violência urbana, como podemos citar, o Rio de janeiro, que com a implantação das Unidades de Polícia Pacificadora, conhecidas como UPP, nas favelas, gerou maior repressão e combate ao tráfico de drogas e aos crimes a ele correlatos, possibilitando à comunidade uma sensação de segurança e confiança em sair as ruas e viver com mais tranquilidade, aspecto este, anteriormente alheio aos moradores.
    A violência, por si só, jamais será completamente extinta, por diversas razões sociais e culturais,porém, há de se salientar que, com uma intervenção mais eficiente do Estado em conjunto com a responsabilidade social, podemos ter um maior controle no avanço da violência e com isso, amenizar a insegurança e sensação de impotência que hoje vivemos.

    E aí professora e leitores, o que acharam? Beijos todos!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. O feedback é importante para continuarmos a fazer o que fazemos.